28.12.06

Novo retrato de Fernando Ribeiro

Actualizado o blog Retratistas com retrato da autoria de Fernando Ribeiro.

27.12.06

A nostalgia da liberdade

Francisco José Viegas, Escritor
Sem surpresas por parte dos pessimistas do costume - entre os quais me encontro - o parlamento aprovou, por unanimidade, o projecto governamental do Cartão Único. A modernidade rejubilou, imbecil e histriónica e apressa-se a dizer que, depois de termos inventado a Via Verde das auto-estradas, mantemos o passo acertado com as grandes nações (o que não é verdade - na Austrália e nos EUA não há bilhete de identidade, por exemplo) temos cartão único de cidadão, basta agora começarmos a cruzar os dados: o número de cidadão, o de contribuinte, o da segurança social, em breve o da saúde, quem sabe se de o fumador de marijuana ou o de leitor de literatura obscena ou de adepto de um clube de futebol.
O ministro António Costa, alertado pelas objecções acerca do perigo de haver tamanha concentração de dados num único cartão, lembrou que "isto não é o Big Brother". Engana-se, meu Caro António Costa não é o Big Brother, mas pode ser o princípio. Nada nos garante que, daqui a uns anos, a uns meses, depois de entrar em vigor o cartão único, não exista um organismo, muito cioso da segurança do Estado e do controle dos cidadãos, que comece realmente a fazer o cruzamento dos dados contidos no "chip" que cada um trará dentro do bolso. Nada que não tenha acontecido antes.
Daqui a uns anos, inclusive, o mundo estará cheio de nostálgicos da liberdade. Gente que terá saudade do tempo em que podia festejar o Natal sem ser acusada de estar a insultar os muçulmanos e os ateus; gente que podia publicar cartoons e rir dos outros - que é uma actividade meritória. Haverá nostálgicos do tempo em que podiam fumar um cigarro ou um charuto, comer costeletas de novilho com osso, andar de minissaia sem ser apedrejada, ler um livro sem levantar suspeitas - enfim, sem ser controlado de alguma maneira por Entidades Reguladoras ou por chips electrónicos que armazenam cada passo que damos, cada fronteira que atravessamos, cada doença de que nos queixámos. O ex-ministro Freitas do Amaral tinha razão na ocasião das caricaturas de Maomé ele antecipou um tempo em que teremos medo, medo real - e não medo apenas do seu dedinho espetado, pregando um ralhete aos seus concidadãos "que confundiam liberdade com libertinagem". Mesmo eu, que não sou católico, reconheço a ameaça policial que os fanáticos dirigem contra a celebração do Natal. Os jornais têm publicado queixas alarmantes de pessoas insuspeitas que relatam casos de auto-censura cada vez mais ridículos (em Espanha, houve escolas que proibiram festejos de Natal e em Inglaterra, Birmingham, a ideia de festejar o nascimento de Cristo foi considerada ofensiva).
O ex-ministro Freitas do Amaral tinha razão: teríamos feito bem mandar queimar os "cartoonistas" dinamarqueses. Talvez ele também ache que a celebração do Natal seja uma agressão contra as hordas de desequilibrados que incendiaram embaixadas pelo Médio Oriente fora em nome da sua "ofensa". Tenham medo. Tenham medo verdadeiro desse tempo. Nada do que façam deixará de ser vigiado. Nada do que digam deixará de ser tido em conta. Nenhuma das vossas crenças deixará de ser considerada ofensiva. Nem mesmo no interior de nossas casa deixará de estar presente esse Big Brother politicamente correcto, vigiando o que comemos, o que comemoramos, o que dizemos.
Não contem anedotas, não consumam colesterol, não riam. Deixará de haver uma lei da República que vos garanta a liberdade de fazer; haverá, antes, uma lei que vos restringirá a liberdade de ser o que quiserdes ser. Em nome do Estado, do bem comum, das crenças absolutas dos outros - sempre com a bênção dos que sabem, por nós, o que é melhor para nós. Sim, estamos em guerra pela nossa liberdade.
Francisco José Viegas escreve no JN, semanalmente, às segundas-feiras

Boas Festas

A todos os amigos e visitantes, os votos de umas Boas Festas, com saúde e paz.

23.12.06

22.12.06

Poema de Natal em Tétum

LABARIK-FETO IDA TANIS
Amá, Natál agora besik ona
Kosok-Oan Jezús sei moris dala ida tan,
maibé Bete sei hela iha uma halo ho lona
no ha'u-nia maun nia liman sei fo'er ho raan.
-
Bete ne'e ha'u-nia belun di'ak liu hotu,
nia tinan hanesan ha'u, ami tama SD hamutuk,
ami tanis bainhira haree nia apá nia iis kotu
enkuantu ahi han sira-nia uma to'o mutuk.
-
Nia apá mate tanba ema oho,
oho de'it tanba tiu ne'e ema-lorosa'e.
Sira la biban halai ba foho
hanesan dezlokadu sira halai tun-sa'e.
-
Bete ho nia família viziñu di'ak,
nu'usá imi komesa odi sira derrepente?
Ita hotu iha-ne'e mesak ema kiak...
imi hotu agora laran-dodok, ha'u sente!
-
Joven sira husi bairru maka sunu,
ha'u-nia maun rasik mós ajuda.
Ba ida-ne'e maka uluk imi funu?
Ha'u baruk, ha'u hakarak vida atu muda.
-
Imi la bandu, la obriga nia hela iha uma,
imi husik nia sai vadiu la iha edukasaun,
baku malu, taa malu, hanesan futu-manu ruma.
Hanesan ne'e maka imi hakarak harii nasaun?
-
Amá, ida-ne'e maka futuru ba labarik
iha nasaun foun Timór Lorosa'e?
Se futuru hanesan ne'e duni karik
entaun ha'u hakarak sai malae.
-
Afonso Busa Metan
~
Agradeço este belíssimo poema em Tétum deixado numa caixa de comentários. É bom que o Natal seja um pouco melhor em Timor e permita auspiciar um futuro um pouco mais feliz, pois acredito que os timorenses bem merecem! Um abraço muito forte a todos os meus irmãos timorenses! Saudade!

20.12.06

Para ser grande, sê inteiro

Para ser grande, sê inteiro: nada
Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa. Põe quanto és
No mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, porque alta vive

Ricardo Reis

19.12.06

Fórum UniverSal

HISTORIAL FÓRUM::UNIVERSAL

Ruy de Carvalho *
Nuno Rogeiro * Júlio Pedrosa * Guilherme d’Oliveira Martins * Fernando Nobre (AMI) * Rui Marques (ACIME) * Laurinda Alves * Adriano Moreira * Margarida Santos (Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres) * Fernando Vieira (CERCIAV) * José Carlos de Vasconcelos (JL, Visão) * D. Ximenes Belo (Nobel da Paz 1996) * João de Deus Ramos (Ex-Embaixador de Portugal na China – Fundação Oriente) * Paulo Borges (presidente Associação Agostinho da Silva)
~
O Fórum UniverSal é uma iniciativa do Centro Universitário de Fé e Cultura em parceria com a Fundação João Jacinto de Magalhães, que consiste na organização de uma conversa/debate/tertúlia mensal (1ª quarta de cada mês, por regra) sobre um qualquer tema da actualidade, ou não, que se quer aberta, plural, viva! Acima ficam os nomes daqueles que já por cá passaram. Estejam atentos aos próximos, pois valerá a pena!
Aveiro a mexer! Depois não venham com a conversa de que não acontece nada!

Menina do Mar

A Menina do Mar
(ilustração de Raquel Gomes para Teatro Aveirense)
Concerto encenado, a partir do conto de Sophia de Mello Breyner e com música de Fernando Lopes-Graça.

18.12.06

Jorge Palma na semana da CPLP em Aveiro

13 de Dezembro

Reparei agora que no dia 13 fui muito procurado no Google. Engraçado. Engraçado, sobretudo esta coisa das novas tecnologias.


Gilberto Gil em Aveiro, 15 de Dezembro de 2006
(fotografias de Ângelo Eduardo Ferreira, 2006)

17.12.06

Gilberto Gil esteve em Aveiro

Gil recebe a distinção de sócio honorário da Associação Académica
(fotografia de Ângelo Ferreira'2006)

Gilberto Gil esteve em Aveiro na passada sexta-feira para receber um doutoramento Honoris Causa pela Universidade de Aveiro, cerimónia a que se seguiu o Aniversário da UA. À noite, pelas 10 horas, Gilberto Gil deu um magnífico concerto, ao jeito intimista, para 500 pessoas, no auditório da Retoria, integrado no programa da semana CPLP da Associação Académica da UA. No início do concerto, recebeu das mão do Presidente da Académica (Ricardo) a distinção de Sócio Honorário, atribuída pela Assembleia Geral.
O excelente cantor, que também é Ministro de Estado da Cultura do Brasil, deu um inesquecível concerto - lindo!

8.12.06

Coisas da Língua

Timor Cartoon

Um blog a seguir com atenção.

Frida Kahlo



(clique para ampliar)
Como revi o filme, deu-me na gana da partilhar umas imagens da minha visita à sua casa na cidade do México. E já lá vão três meses!

7.12.06

Dia em cheio

Ontem foi um dia em cheio. Moderei uma conversa/debate com o escritor timorense Luís Cardoso ao final da tarde, com a honrosa presença de Malangatana. No final ainda conversámos mais, soube a pouco. À noite janto com o Prof. Paulo Borges (UL), presidente da Associação Agostinho da Silva e assisto à sua conversa aberta no âmbito do Forum UniverSal do qual sou membro conselheiro. Um luxo! Um dia cansativo, depois de muito trabalho, mas a saber muito bem! Tinha de partilhar esta alegria.

1.12.06

Por todas as crianças. Em especial as indefesas.

Vale a pena um minuto.

As crianças sexualmente abusadas na pornografia online não têm voz. Esta iniciativa quer que sejamos a sua voz ao "acender um milhão de velas" até 31 de Dezembro no seu site.Aceda ao site www.lightamillioncandles.com, escolha a sua vela e acenda-a.

Pode deixar os seus dados e uma mensagem. A petição vai ser usada para encorajar governos, políticos, instituições financeiras, servidores Internet, empresas tecnológicas e agências policiais a erradicar a viabilidade comercial da pornografia infantil online. Pense nisto se por acaso achar que não vale a pena aceder ao site.
Existem mais de 100,000 sites de pornografia infantil.
Nos últimos 10 anos este comércio aumentou 1,500%.
19% dos pedófilos mostram crianças com 3 anos ou ainda menos.